quarta-feira, 14 de junho de 2017

Não Quero Ser a Mulher de Provérbios



“É claro que Deus entende que eu trabalhe fora, preciso dar o melhor que eu posso pra os meus filhos! Hoje os tempos são outros. Em tempos de crise, tenho que trabalhar e trabalhar mais. Nenhuma mãe quer que seus filhos não tenham uma boa educação e por isso vou trabalhar mais e colocá-los numa escola melhor, e eles terão oportunidades de conhecer outras pessoas, aprenderão xadrez, inglês, francês, chinês, aramaico, grego. O que tem de errado nisso? Vou dar condições para que eles estudem fora do país. Vou trabalhar um pouco mais, e não importa se algumas vezes eu estiver tão cansada que não possa brincar ou me dedicar a eles, Deus também entende que fico cansada. Até porque, é pra isso também que trabalho, pra colocar babás qualificadas para cuidar deles enquanto estou fora. As vezes também não terei tempo pro meu marido. Mas é só as vezes. O que pode haver de errado? Eu estudei a minha vida inteira, acabei de ingressar numa faculdade dos meus sonhos. Não irei me casar antes de ter meu próprio emprego, afinal, meus pais me ensinaram que o emprego é meu primeiro marido, porque quando eu casar e der errado, não vou mendigar nem ficar num casamento falido. E ainda outra coisa, seria uma humilhação ter que pedir dinheiro até pra comprar absorvente ou um batom…”
Você concordou com alguma coisa descrita acima? Então continue lendo e entenda porque você, mulher cristã, está completamente equivocada e não entendeu absolutamente nada sobre o projeto de Deus para a mulher.
Primeiro de tudo, se você quiser agradar a Deus, precisa se esforçar para ser a mulher virtuosa, mesmo tendo sido a vida inteira moldada a não ser nem querer ser tal mulher. Mas aqui tratarei das mulheres que tão manhosamente e de forma egoísta não querem ser a mulher de Provérbios 31 e por isso não vou fazer cerimônias. Não por achar que é difícil demais ou por não estarem prontas, mas por estarem ocupadas demais em olhar para seu próprio umbigo, choramingarem e relativizarem tudo, esquecendo-se dos projetos perfeitos de Deus.
Mulheres como estas (citadas acima) saem de casa para ser a provedora do lar juntamente com seu esposo, afirmando que apenas desse modo terão uma vida confortável, darão conforto e boa educação a seus filhos, não passarão fome, terão viagens esplendorosas de férias e terão uma boa renda que cumule numa poupança gorda. Entenda que quem dá o sustento, o pão de cada dia e o teto não é você, nem o quanto você ganha, é Deus (Mateus 6.29-33). Sua felicidade e realização como mulher não deve se basear em um emprego fora e ascensão profissional. Assim como a mulher de Provérbios 31 trabalhava para completar a renda familiar, você também pode. Note que a mulher citada completava a renda e não os luxos (v.13). É hora de parar de acreditar no “ter para ser”, no mito na grama mais verde, na insatisfação crônica com o que se tem. Seu emprego, suas conquistas profissionais, seu tempo dedicado fora do lar não podem de maneira alguma ser prejuízo dentro de casa. Se assim você plantar, o que colherá é o amargo sabor de um fracasso familiar.
Não terceirizem a educação e o cuidado dos filhos, não deixem a educação mais importante (a bíblica) ser dada apenas pelo professor da EBD nos domingos. É um engano afirmar que o melhor para os nossos filhos são casa, cama, computador, celular mais caro, cursos de idiomas, natação e outras programações quaisquer. Eles carecem de palavras de sabedoria e instrução que emana no Trono de Deus e que é responsabilidade nossa repassar e forjar o caráter dos pequenos de acordo com Deuteronômio 6.7-9. Enquanto nós estamos preocupadas em dar conforto e tudo do bom e do melhor “que nunca tivemos e blábláblá” nossos filhos estão nus espiritualmente e miseravelmente pobres.
O Santo Deus nos fala por meio da sua Palavra em Romanos 12:1 “não sede conformados com este mundo, mas sedes transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” Então, como queremos experimentar a vontade do Senhor se estamos entrando em conformidade com o padrão deste mundo? Querendo ser o homem e fazer as coisas que por Deus foi determinada desde a criação ao homem?
Devemos nos comportar e agir de acordo com o Espírito de Deus, SE É que o Espírito Santo habita em nós. E se Ele habita, como podemos abrir nossas bocas e declarar que agora não vivemos mais nós, mas é Cristo quem vive e reina, se ainda, por egoísmo, presunção, avareza, vaidade e toda sorte de obras pecaminosas, andamos segundo o curso desde mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que opera nos filhos da desobediência, andando no desejo da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos, agindo como filhos da ira (Efésios 2)?
São palavras duras, afiadas e que em nada agradam a nós mesmas, quem que pode ouvi-las e suportá-las? Mas, Jesus de Nazaré faz outra pergunta “Quereis vós também retirar-vos?” (João 6:67). E então, ainda que o discurso seja duro, a Palavra afiada a ponto de separar juntas e medulas, a porta estreita, caminho apertado, entendemos que o jugo é suave, o fardo é leve, e só Jesus tem as palavras de vida eterna e não temos para onde ir.
Que você possa ter compreendido e possa dobrar seus joelhos e orar, para que Deus segundo a Sua boa vontade, a levante como mulher corajosa, que será capacitada a lutar contra esse mundo que menospreza e esquece o verdadeiro significado e projeto para mulher. Que o Espírito fale e inflame seus corações e acenda brasas vivas em sua alma, para que você possa ser estimulada a seguir o caminho da virtude e ser vaso de honra nas mãos do Deus vivo para ser instrumento dEle no seu lar. E Tomando as palavras no Rev. Hernandes Dias Lopes, “que você seja a mulher virtuosa de nossa geração, amada por Deus, elogiada pelo marido, enaltecida pelos filhos e conhecida pelas suas boas obras”.
Lembre-se sempre que o que Deus instituiu é maior e melhor que nossos projetos pessoais. Despoje-se, pois, de ideias feministas e mundanas, caminhe em virtude para descobrir no Senhor, o modo que ele deseja que você viva.
Deus abençoe.
POR NATALI ALBUQUERQUE

Rispa uma testemunha silenciosa

Apesar de  ter pouco ou nenhum controle sobre sua própria vida, Rispa ainda conseguiu manter seu senso de dignidade. ✽ Rispa, concubina d...